Quais as diferenças entre miopia, astigmatismo e hipermetropia?

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

diferenças entre miopia, astigmatismo e hipermetropia

Ter algum defeito refrativo e uma dificuldade de enxergar no cotidiano é mais comum do que parece. No Brasil, por exemplo, são mais de 35 milhões de pessoas que possuem ao menos algum problema de visão já diagnosticado.

Como a expectativa é que, até 2050, metade da população mundial tenha que usar óculos, é cada vez mais necessário entender sobre esse tema de saúde tão importante.

Para isso, uma das questões consiste em conhecer as diferenças entre miopia, astigmatismo e hipermetropia, melhorando o cuidado com a saúde. A seguir, entenda mais sobre cada condição e veja como elas se diferenciam.

O que é a miopia?

A miopia é um defeito visual que ocorre quando a imagem se forma antes da retina. Com isso, ela gera a dificuldade de enxergar objetos de longe, sendo necessário aproximá-los para que a imagem seja projetada no lugar correto.

Ela é causada por um olho maior ou mais “longo” e fundo do que o normal. Para melhorar a visão, usam-se lentes corretivas para que a focalização da imagem aconteça adequadamente.

Já no caso da cirurgia refrativa, o laser é utilizado para diminuir e refazer o formato do globo ocular, de modo que ele fique adequado com a retina para ter a focalização correta.

O que é hipermetropia?

Já a hipermetropia é o exato oposto da miopia. A dificuldade de enxergar acontece para objetos que estão próximos, o que se deve ao fato de o olho ser mais “curto” do que o normal.

Por causa dessas características, esse é um quadro especialmente comum em crianças. Como os olhos se desenvolvem em velocidades diferentes, é comum que os mais jovens sofram com o problema, ainda que temporariamente.

Novamente, a cirurgia refrativa pode ser indicada, de modo que o laser ajusta o formato do globo ocular.

diferenças entre miopia, astigmatismo e hipermetropia

O que é astigmatismo?

O astigmatismo, por sua vez, corresponde à dificuldade simultânea em enxergar de perto e de longe. Por causa disso, é muito comum que haja a sensação de visão dupla sem as lentes corretivas.

Ele é causado quando a córnea não tem um formato perfeitamente esférico, sendo levemente oval. Com isso, a focalização da imagem acontece na profundidade certa, mas no local incorreto da retina.

Se ele for do tipo irregular, pode se tratar de uma questão mais grave, como o ceratocone, que é uma doença degenerativa. Do contrário, normalmente pode ser tratado com a cirurgia.

Por que é importante entender as diferenças entre miopia, astigmatismo e hipermetropia?

As diferenças entre miopia, astigmatismo e hipermetropia precisam ser conhecidas para que haja maior qualidade de vida no tratamento de qualquer distúrbio de visão.

Ou seja, entender que não enxergar de longe ou de perto é um quadro causado por diferentes condições ajuda na busca por soluções efetivas para cada caso.

Apesar de serem muito diversas, as condições podem aparecer juntas, em certos pares. Nesse caso, uma pessoa pode ter miopia e astigmatismo ou hipermetropia e astigmatismo no mesmo olho — mas nunca miopia e hipermetropia juntas.

Além disso, essas condições surgem de forma independente entre os olhos. Com isso, é possível ser míope de um lado e ter hipermetropia de outro, por exemplo.

As principais diferenças entre miopia, astigmatismo e hipermetropia tratam de qual é, de fato, a dificuldade para enxergar que existe, de acordo com as características físicas oculares. Porém, todas precisam de acompanhamento médico, sendo indispensável se consultar com um oftalmologista.

Você tem algum desses problemas? Ainda tem dúvidas sobre as diferenças entre miopia, astigmatismo e hipermetropia? Conte nos comentários e compartilhe suas experiências!

 

Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×