Cirurgia de hipermetropia: 3 razões para você fazer

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

cirurgia de hipermetropia

Quem tem hipermetropia sente dificuldades para enxergar objetos próximos. Os sintomas podem surgir ainda na infância, quando a criança sente dificuldades na fase de alfabetização; durante a adolescência, quando os estudos se intensificam e por algum motivo manter a concentração fica mais difícil; e até mesmo durante a fase adulta, quando algumas tarefas rotineiras parecem impossíveis de serem realizadas.

Em qualquer uma dessas situações, o médico oftalmologista será o responsável pelo diagnóstico, assim como pela recomendação de tratamento. Entre algumas opções está a cirurgia de hipermetropia. Veja agora 3 razões que podem apontar para essa direção.

Os óculos de grau começam a encher o saco

Os óculos são excelentes instrumentos para devolver a acuidade da visão de qualquer pessoa diagnosticada com doenças refrativas. Assim que o problema é identificado, o médico oftalmologista receita lentes corretivas e em poucas horas o paciente volta a enxergar perfeitamente. Mas da mesma forma que eles são extremamente úteis, chega um momento que os óculos começam a atrapalhar a vida.

Falando honestamente, eles enchem o saco de quem os usa. E essa não precisa ser daquelas situações que nós simplesmente devemos nos acostumar. Pelo contrário, esse é um excelente sinal de que está na hora de fazer a cirurgia de hipermetropia. Por isso, se você se encontra nessa posição, divida essa experiência com o seu médico oftalmologista e entenda se você pode se livrar deles de uma vez por todas.

cirurgia de hipermetropia

O procedimento é simples, rápido e indolor

A cirurgia de hipermetropia é um procedimento extremamente rápido e simples. Em uma manhã o paciente chega à clínica, faz alguns exames, recebe anestesia tópica (aplicada por meio de colírios), é operado e, depois de alguns minutos de repouso, estará liberado para ir para casa. Ela é definida como um procedimento ambulatorial, uma vez que não há a necessidade de internação e a anestesia local é bastante simples.

Além de toda a cirurgia acontecer sem que o paciente sinta dor, a recuperação também segue no mesmo caminho. Alguns incômodos podem acontecer, como a sensação de areia nos olhos. Mas de maneira geral, os colírios receitados pelo médico oftalmologista cuidarão para que eles desapareçam o mais rápido possível.

A cirurgia de hipermetropia é segura e precisa

Desde que surgiu, a técnica aplicada na cirurgia de hipermetropia evoluiu bastante. Atualmente, ela é realizada com um aparelho a laser de alta precisão. Ele não apenas corrige essa doença refrativa como tem a capacidade de fazer pequenos ajustes de forma personalizada. Ou seja, com a topografia da córnea em mãos, o cirurgião pode programar o aparelho para que ele corrija pequenas alterações que pode, até mesmo, melhorar a visão comparada ao período antes da hipermetropia.

O momento certo para fazer a cirurgia de hipermetropia depende de uma série de variáveis. Desde a idade do paciente, passando pelo grau da doença, até mesmo o estado geral de saúde. Acima de tudo, é preciso estar pronto para dar esse passo e livrar-se dos óculos definitivamente. Esse é um procedimento seguro, preciso, indolor e rápido. Portanto, não hesite em consultar o seu médico oftalmologista e tirar todas as suas dúvidas sobre a cirurgia de hipermetropia.

Você usa óculos para alguma doença refrativa? Conte nos comentários qual é a sua relação com eles e se gostaria de torná-los parte do seu passado.

 

Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×