Astigmatismo: posso utilizar lentes de contato para corrigir?

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

astigmatismo

O astigmatismo é um defeito refrativo, caracterizado pela curvatura irregular da córnea. Com isso, a imagem não é refletida corretamente, o que faz com que a visão fique embaçada tanto de perto quanto de longe.

O maior impacto é a perda de qualidade de vida. Há dificuldades em realizar tarefas cotidianas diversas, desde trabalhar e estudar a dirigir. Além de tudo, ocorre um prejuízo quanto à segurança. Portanto, as lentes corretivas surgem para evitar essas situações.

Mas será que é possível utilizar lentes de contato para corrigir o astigmatismo? Leia nosso post e confira a resposta.

As lentes corretivas são indicadas para o astigmatismo?

As lentes corretivas favorecem a entrada de luz nas estruturas oculares. Graças à sua curvatura, ao grau e às demais características, é possível corrigir a conversão dos raios luminosos. Assim, os defeitos refrativos são contornados com maior facilidade.

Como o astigmatismo faz parte desses erros, ele pode ser corrigido com a ajuda de lentes específicas. Em geral, os óculos são uma medida preferencial devido à sua praticidade. Porém, como o problema é constante, o uso das lentes também deve ser.

Em menor escala, há as lentes de contato. Elas são especialmente úteis em alguns casos, como entre os portadores de ceratocone. Dependendo do avanço dessa condição degenerativa, elas auxiliam a manter o formato esférico da córnea. Assim, diminuem o ritmo da progressão de grau e ajudam a garantir melhor qualidade de vida.

Portanto, na maioria dos casos os itens corretivos são, sim, indicados para pacientes que sofrem com esse problema.

astigmatismo

Há algum outro tratamento?

Contudo, as lentes corretivas não são a única possibilidade. Também é viável, em muitos casos, realizar cirurgias específicas para redução ou eliminação do grau. As cirurgias a laser são as principais do tipo.

Basicamente, o laser é utilizado para esculpir a córnea, de modo a torná-la tão esférica quanto possível. Após a recuperação, normalmente é viável diminuir ou eliminar a necessidade de empregar lentes corretivas.

Por outro lado, pacientes com doenças específicas, como o ceratocone, precisam recorrer a outras modalidades. Há como utilizar o chamado anel de Ferrara, um dispositivo que evita que a córnea tome formato cônico. Em alguns casos, o transplante corneano é a única medida viável.

Qual é a melhor alternativa?

Entre as opções, as lentes corretivas podem não ser as mais indicadas para um determinado paciente com astigmatismo. Em um estado que caminha para a degeneração contínua da córnea, é preciso realizar atividades — como operações — específicas para contornar o quadro.

Por outro lado, a cirurgia não é indicada para todos. Menores de 21 anos, quem não têm o grau estabilizado há pelo menos um ano e quem tem problemas de córnea, por exemplo, não são elegíveis para o procedimento. Em muitas situações, as lentes são ideais.

A única pessoa capacitada para dar a resposta sobre a melhor possibilidade é o oftalmologista. Considerando o histórico e as condições de saúde, o profissional poderá definir qual é o caminho adequado para seguir.

As lentes corretivas são usadas com sucesso em muitos casos de astigmatismo. Contudo, é indispensável conversar com um oftalmologista para reconhecer qual alternativa é a melhor para cada caso.

Se ainda tiver qualquer dúvida sobre o tema, não deixe de comentar para que possamos te ajudar.

Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×