Como identificar problemas oculares em crianças?

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

problemas oculares em crianças

Quase 20% das crianças que estão em idade escolar têm algum problema oftalmológico. Você sabia disso? Entre os casos de cegueira, 70% deles poderiam ter sido evitados. Logo, saber reconhecer que algo não anda bem com a saúde da visão infantil é indispensável.

Ao mesmo tempo, a tarefa não é fácil. Entre os pequenos, talvez seja difícil reconhecer que um sintoma é fruto de uma questão relacionada à visão. Portanto, é preciso saber como fazer a identificação desses quadros.

Leia o post a seguir, veja como reconhecer os problemas oculares em crianças e entenda como proceder.

Preste atenção em mudanças no comportamento do pequeno

Um dos maiores indícios de que algo não está bem com a saúde infantil é quando o pequeno começa a mudar de atitudes, sem causa aparente. Em geral, isso decorre de problemas físicos, que a criança ainda não compreende se tratar de algo que merece importância.

Por isso, verifique se existe alguma transformação nas atividades infantis. Se a criança precisa ficar com os livros muito próximos do rosto, por exemplo, esse é um indício da dificuldade em enxergar de longe.

Outras alterações incluem não brincar mais com brinquedos muito pequenos, mudar a forma de assistir à televisão e até coçar os olhos com maior frequência.

Verifique como anda o desempenho nas atividades escolares

A partir dos 3 anos, em média, é comum que problemas oculares em crianças comecem a afetar a performance escolar. Ao contrário do que muitos pais e responsáveis acham, as notas baixas ou a dificuldade de acompanhamento da matéria nem sempre é sinal de hiperatividade ou falta de interesse.

Enxergar o quadro, os livros e as demais atividades é difícil para os pequenos com defeitos refrativos, por exemplo. Uma ardência exagerada nos olhos pode aumentar a sensação de sonolência e diminuir o rendimento na escola.

problemas oculares em crianças

Verifique junto aos professores se houve alguma mudança súbita no desempenho das atividades e se há algum ponto destacável sobre o pequeno. Nesses casos, o motivo talvez esteja na visão.

Dê atenção às queixas para verificar se há quadros oftalmológicos

Também é muito importante ficar de olho em possíveis reclamações infantis. Se a criança tem se queixado de dor de cabeça e essa não era uma situação recorrente antes, a visão pode ser a grande responsável.

O mesmo vale para quadros como sensibilidade à luz, olhos que lacrimejam com intensidade ou que ficam muito vermelhos. Ainda que sejam situações potencialmente explicáveis, elas exigem o cuidado de um especialista.

Analise os detalhes para identificar problemas oculares em crianças

Muitas vezes, a criança é muito pequena, não sofre grandes alterações de comportamento e nem consegue reclamar sobre o que a incomoda. Nessas situações, os detalhes fazem a diferença para verificar se há problemas oculares em crianças.

Uma foto com flash, por exemplo, pode revelar um tumor ocular se houver uma mancha na pupila. Caso haja dificuldade para interagir e acompanhar elementos, um defeito refrativo tem potencial para ser o causador.

Novamente, recorrer a um médico é fundamental, pois somente ele poderá indicar qual é o quadro e o melhor tratamento.

Tão necessário quanto identificar problemas oculares em crianças é tratá-los adequadamente. Portanto, não deixe de consultar um oftalmologista, já que ele é o profissional mais capacitado.

Restou alguma dúvida sobre esse reconhecimento? Comente e participe!

Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×