Saiba o que é e como funciona a plástica ocular

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

plástica ocular

Quando o assunto é cirurgia plástica, a conversa pode ficar polêmica. Isso porque existem muitos casos de exageros nas cirurgias e que podem alarmar as pessoas. Mas a verdade é que essa é uma especialidade que também pode devolver qualidade de vida e auto estima para as pessoas. E nesse grupo estão as cirurgias na região dos olhos.

Pensando nisso e na necessidade de esclarecer todas as suas dúvidas sobre plástica ocular, preparamos um conteúdo completo. Veja agora tudo o que você sempre quis saber sobre o assunto e acabe com as suas dúvidas de uma vez por todas.

O que é a plástica ocular?

Plástica ocular é todo procedimento cirúrgico realizado na região externa dos olhos. Isto é, nas pálpebras e tecidos no entorno dos olhos, como glândulas, cílios e sistemas de drenagem de lágrimas. Por isso, podemos afirmar que esses procedimentos não têm exclusivamente finalidades estéticas, embora também tragam resultados positivos nesse sentido. Na realidade, na grande maioria dos casos em que essas cirurgias são recomendadas, a necessidade vem de problemas — como por exemplo o excesso de pele — que podem atrapalhar a visão.

O que são as plásticas restauradoras?

Como dissemos, existem situações diferentes para as quais a plástica ocular será recomendada. A primeira delas é chamada de restauradora e, como o próprio nome diz, tem a função de restaurar o bom funcionamento dos tecidos. Nesse sentido, ela pode corrigir o posicionamento de pálpebras e cílios, desobstruir canais lacrimais, restaurar pálpebras danificadas por traumas, remover tumores palpebrais, tratar manchas na pele e até reposicionar pálpebras caídas.

plástica ocular

O que todos esses casos têm em comum é o fato de que existe um problema que impede o funcionamento perfeito dos olhos. Por exemplo, as pálpebras caídas podem chegar ao ponto de serem apoiadas pelos cílios até começarem a impedir a visão periférica. Não é raro que os pacientes comecem a experimentar dificuldades para realizar tarefas rotineiras, como dirigir com segurança, por exemplo. Nesses casos, os olhos ficam sobrecarregados pelo excesso de esforço para enxergar.

Quando a plástica ocular é estética?

Para além da plástica ocular com objetivos funcionais, existem também aquelas realizadas por estética. E elas não podem ser encaradas como procedimentos inferiores, ou vistas com preconceito. Afinal de contas, esses procedimentos têm resultados excelentes no rejuvenescimento do olhar.

Nessas situações, são diversos os procedimentos possíveis. Desde a remoção do excesso de pele nas pálpebras até a retirada de bolsas de gordura nas pálpebras superiores e inferiores. Mas existem também aqueles procedimentos que não são cirúrgicos e que trazem excelentes resultados, como a aplicação de toxina botulínica.

A plástica ocular é uma especialidade que cruza os conhecimentos da cirurgia plástica em geral e a cirurgia oftalmológica. Ela pode trazer inúmeros benefícios para os pacientes, independentemente se forem restauradoras ou estéticas. E assim como todo procedimento cirúrgico, é preciso que elas sejam levadas a sério. Ou seja, que um médico experiente seja consultado e ouvido com atenção. Antes de fazer a cirurgia, ele pedirá exames laboratoriais que atestem o seu estado de saúde.

Você está pensando em fazer uma plástica ocular? Use a nossa caixa de comentários para solucionar todas as suas dúvidas!

Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×