É possível ter catarata na juventude?

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

catarata na juventude

A catarata é uma doença relativamente conhecida pela população em geral. Mas a maioria das pessoas a associa à idade avançada, à perda de elasticidade do cristalino em decorrência da velhice. E não há nada de errado nisso, afinal de contas, essa é uma doença cuja maioria dos pacientes é formada por idosos.

Entretanto, existe uma manifestação específica da catarata que atinge jovens. Na realidade, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), um em cada três mil bebês nascidos vivos têm a catarata. Você sabia disso?

Se catarata na juventude é uma novidade para você, fique atento ao texto que preparamos. Reunimos todas as informações importantes sobre essa condição em um só lugar. Leia até o final e entenda.

O que é a catarata?

A catarata é basicamente o aumento da opacidade do cristalino. Essa é a parte dos olhos que funciona como uma lente, pela qual a luz passará antes de atingir a retina. Quando ele está opaco, a luz não passa completamente e, aos poucos, o paciente passa a não enxergar corretamente.

Essa é a principal causa de cegueira reversível do mundo. Ou seja, quando o cristalino atinge seu máximo de opacidade, a luz não passa mais. Entretanto, é possível reverter essa situação por meio de um procedimento cirúrgico. Nele o cristalino opaco é substituído por uma lente artificial. Por esse motivo, o paciente estará livre da catarata para sempre.

catarata na juventude

A catarata na juventude é a mesma da senil?

Em seu fundamento, a catarata na juventude é a mesma da senil. Ou seja, trata-se do cristalino que fica opaco. Entretanto, quando falamos das causas e do tratamento, o negócio muda de figura. Para explicarmos isso, antes de mais nada, é importante entendermos como funciona o crescimento do olho humano. Esse entendimento será fundamental para compreendermos as consequências dessa doença em jovens.

Isso porque o olho humano começa a surgir ainda na gestação, mas seu completo desenvolvimento só acontece no final da adolescência. É por esse motivo que os recém-nascidos só enxergam vultos e começam a experimentar a nitidez da visão nos meses seguintes. Ou ainda, porque algumas crianças têm dificuldades para enxergar e recuperam a visão perfeita depois que crescem.

Como uma criança ou adolescente desenvolve a catarata?

Existem dois motivos por trás da catarata na juventude. O primeiro deles é em função de doenças contraídas pela mãe durante a gestação, por isso a chamamos de catarata congênita. Rubéola, sífilis e toxoplasmose são as doenças que oferecem riscos para os olhos dos bebês. Quando esse é o caso, é importante realizar a cirurgia de substituição do cristalino ainda nos primeiros 12 meses de vida da criança.

A outra forma de catarata na juventude acomete crianças mais velhas e acontece em decorrência da falta de vitamina A ou D, uso prolongado de corticoide ou maus tratos. Também pode acontecer em adolescentes em decorrência de traumas, doenças metabólicas e até a exposição excessiva ao sol.

A catarata na juventude é uma doença relativamente comum. Felizmente, ela pode ser diagnosticada pelos médicos oftalmologistas com exames simples em consultório. Por isso, é preciso manter a rotina de visitas ao médico dentro do período recomendado. O tratamento não é tão simples quanto o da catarata senil, mas pode ter excelentes resultados quando acompanhado por profissionais.

Você tem mais alguma dúvida sobre catarata na juventude ou oftalmologia pediátrica? Faça suas perguntas na caixa de comentários.  

Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×