Exame de fundo de olho: 4 doenças que podem ser diagnosticadas

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

exame de fundo de olho

O exame de fundo de olho é uma das principais realizações de rotina com a saúde ocular. Basicamente, ele é iniciado pela dilatação da pupila por meio de um colírio especial. Então, um feixe de luz reflete na retina e favorece a avaliação das estruturas.

Graças à grande visibilidade que oferece, ele permite identificar diversas doenças. Feito de forma constante, muitos quadros são percebidos ainda no começo.

Para saber as principais condições que são diagnosticadas pelo exame de fundo de olho, continue lendo e descubra!

1. O glaucoma é um dos diagnósticos mais importantes dessa etapa

O glaucoma é caracterizado pela pressão intraocular elevada. Exceto pelo caso agudo, que é emergencial, ele é assintomático. A perda de visão é progressiva e irreversível. Quando esse quadro é notado por seus sintomas, significa que há uma redução intensa do sentido.

O exame de fundo de olho, por sua vez, ajuda a identificar se a pressão está mais elevada do que deveria. A partir do diagnóstico, que inclui a análise de histórico médico e dos fatores de risco, é possível prevenir perdas maiores da capacidade de enxergar.

2. Os tumores oculares são encontrados pelo exame de fundo de olho

Tanto crianças quanto adultos e idosos podem apresentar tumores na região ocular. Esses quadros exigem atenção precoce, já que é uma forma de aumentar o sucesso do tratamento. Contudo, muitas vezes a doença é silenciosa e o exame que analisa a retina é indispensável.

Com a reflexão da luz, o oftalmologista pode verificar a existência de massas atípicas na retina, o que caracteriza o surgimento de um tumor. Mesmo estruturas menores são visualizadas, então é possível realizar o tratamento com antecedência e maiores chances de obter êxito.

exame de fundo de olho

3. A degeneração macular relacionada à idade também é identificada

Nos idosos, é comum que surjam pequenos acúmulos minerais e de líquido na região da mácula. Ela fica na retina e é uma das principais responsáveis pela formação da região. Quando há esse acúmulo na área, surgem manchas e pode até ocorrer a perda da capacidade ocular.

Com o exame de fundo de olho, a retina é analisada com precisão e esses acúmulos são verificados logo no começo. Assim, é possível realizar tratamentos efetivos e ampliar a qualidade de vida.

4. As doenças de outras partes do corpo podem ser percebidas

Engana-se quem pensa que apenas condições oftalmológicas podem ser descobertas pelo exame de fundo de olho. Como o especialista tem uma visão completa sobre as estruturas, há a identificação de quadros que atingem o corpo inteiro.

É possível notar o surgimento ou a tendência ao desenvolvimento da hipertensão e da diabetes — duas doenças que também afetam os olhos. Além de tudo, há o diagnóstico de lúpus, linfoma, herpes, sífilis e até de alguns parasitas que são transportados pela corrente sanguínea, como na toxoplasmose.

No caso de recém-nascidos, anomalias de vários tipos são percebidas, o que ajuda a oferecer um tratamento logo nos primeiros dias de vida. Assim, o paciente tem a chance de obter uma qualidade de visão completa.

O exame de fundo de olho identifica diversas doenças, tanto do sistema ocular quanto de outras áreas do corpo. Portanto, não deixe de realizar essa etapa com frequência com um médico de confiança.

Nos comentários, diga se você tem alguma dúvida sobre esse passo importante no cuidado com a saúde.

 

Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×